Artigos

Guest Post Jundiaí

O primeiro guest post a gente nunca esquece

Nada é o início de tudo. Começar do zero. A primeira inspiração, o primeiro passo. Da eternidade mergulhamos no tempo. E o tempo pode ser uma armadilha. Ou pode ser o elemento mágico que permite a realização dos nossos sonhos.

Mais objetivamente, cada um busca concretizar o sonho através do trabalho. Lá pelos 13 anos – além dos hormônios transformarem seu corpo, sua forma de pensar e sentir – você começa a imaginar uma profissão com a qual se identifique.

No meio dessa trajetória o “cometa internet” caiu na Terra, exterminando profissões, funções, atividades, hábitos. E criou uma nova gama de espécies, que foram se adaptando ao admirável novo mundo digital. Criou também espécies chamadas nativos digitais, que nem imaginam a possibilidade de existir um mundo – e consequentemente uma profissão ou atividade qualquer – que não devam estar de alguma maneira online.

Meu negócio se chama escritório de contabilidade. Minha espécie profissional, portanto, é contador: aquele cara que pode ser visto de duas maneiras:

  1. O chato que vive dizendo que você não pode fazer – do jeito que você quer fazer – o que você quer fazer na sua empresa;
  2. Aquele cara sensacional que tem praticamente todas as informações para ajudar você a administrar sua empresa, diminuindo os riscos do negócio e aumentando suas oportunidades de ter sucesso.

Minha opção é a número 2. Procuro ser para todos os clientes, “aquele cara sensacional que tem praticamente todas as informações para ajudar você a administrar sua empresa, diminuindo os riscos do negócio e aumentando suas oportunidades de ter sucesso.” Todavia, para que essa frase não seja apenas uma frase de efeito, sem efeitos práticos na vida dos meus clientes, tenho que obrigatoriamente:

  • Manter meus conhecimentos técnicos atualizados. Entendo que isso somente é possível através de uma equipe multidisciplinar competente e motivada, processos integrados, procedimentos padronizados e bons parceiros de trabalho;
  • Manter uma comunicação confiável, ágil e de fácil acesso tanto para os clientes atuais quanto para aqueles que buscam nosso escritório e certamente serão nossos clientes num futuro próximo.

Quando falo em parceiros de trabalho e penso em comunicação chego a uma conclusão óbvia: preciso de uma agência de propaganda, que conheça profundamente o marketing digital, ou inbound marketing como é dito pelo mercado publicitário, para ser bem sucedido dentro desse paradigma não tão novo, mas absolutamente apaixonante e mutante. Foi assim que conheci o Adriano e o Glauco, da Agência Madison.

Tenho plena convicção que hoje o sucesso de qualquer negócio depende do marketing digital. Sim, é necessário ter o produto ou o serviço de qualidade. Contudo essa condição é essencial desde sempre. A novidade, o novo paradigma está na comunicação, nas mídias sociais, na forma de divulgar o produto ou serviço, não simplesmente com um anúncio, mas de modo a se integrar e contribuir para a vida de outras pessoas. Dito de outra forma: marketing de conteúdo.

Boa parte do que escrevo já é fruto do aprendizado vindo da Madison. Em especial do Adriano, que é o responsável pela conta do escritório. O conhecimento dele sobre inbound marketing, comunicação e propaganda somado com meu conhecimento sobre contabilidade, consultoria tributária e o cotidiano do escritório de contabilidade criam a sinergia perfeita para a produção de conteúdo mais relevante e pertinente, para nossa(s) buyer persona(s).

Em resumo, como disse Neil Young: Keep on rockin’ in the free world!

Neil Young live at Hyde Park, 2009

Postado por
Flávio Buzaneli Júnior é administrador de empresas, advogado e contador. Atuou 12 anos como publicitário. É pós-graduado em Marketing pela ESPM. Desde 2.000 trabalha na Flávio Buzaneli Serviços Contábeis.